Acessibilidade A+ A- C

Rodovia dos Bandeirantes

Inaugurada em 1978, a Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) é considerada a melhor rodovia do Brasil, segundo a Pesquisa Rodoviária 2015, da Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Foi planejada logo após a construção da pista ascendente da Rodovia dos Imigrantes, com os mesmos parâmetros de qualidade e segurança utilizados no primeiro projeto. Seu objetivo foi estabelecer uma nova ligação entre São Paulo e Campinas, para fazer fluir melhor o tráfego entre as duas regiões metropolitanas, servidas pela Via Anhanguera, até então a única rodovia a cumprir o trajeto.

A DERSA inovou ao adotar na rodovia o conceito de autoestrada, com três faixas de rolamento em cada sentido (atualmente são cinco de São Paulo até Jundiaí) e geometria que privilegia o tráfego de longa distância.

Outro mérito da Rodovia dos Bandeirantes é a sua importância comercial. Em conjunto com o Rodoanel Mario Covas e a Rodovia Anchieta, ajuda a integrar os dois maiores polos de importação e exportação de produtos e mercadorias do país: o Aeroporto Internacional de Viracopos, importante terminal internacional de cargas e de passageiros, e o Porto de Santos, o maior da América Latina. Ela também estabelece, junto com a Rodovia Anhanguera, o maior corredor financeiro do País ao ligar as duas regiões metropolitanas mais ricas do Estado e do Brasil.

No trajeto dessa importante rodovia estão as cidades de São Paulo, Caieiras, Cajamar, Franco da Rocha, Jundiaí, Itupeva, Vinhedo, Valinhos, Campinas, Hortolândia, Sumaré, Santa Bárbara d'Oeste, Limeira e Cordeirópolis.